terça-feira, 24 de julho de 2007

O beijo

Recebi teu beijo
flor orvalhada em centelhas de mar e espuma.
Partimos em destinos tão distintos
Calado no nosso primeiro e unico beijo.
Hoje celas minha boca como da primeira vez
Possuis minha alma.
Porque crescemos
Porque apartamos nossas vidas
Porque seguimos estradas distantes.
O mesmo presente
Como da primeira vez.
Celado em aguas doces
Cintilante pacto
Vivo para sempre.

5 comentários:

Anne M. Moor disse...

Beijos têm diferentes significados... Depende do momento:
Beijinho colhido
Após o amor...
Carinho sentido...
Deixando um doce torpor...

Walmir Lima disse...

Que bom voltastes, Maria.
A falar do beijo - primeiro beijo.
Um único beijo que enreda um amor...
Um beijo cálido em nossa alma de poeta...

Flavio Ferrari disse...

Como dizia um amigo meu ... orvalhada de desejo.

zuleica-poesia disse...

Primeiro beijo roubado, em plena confusão. Não me lembro, não. Mas meus lábios guardaram a confissão.-abraços da zuleica

Angela disse...

Não se esquece o primeiro beijo, seja ele único ou o primeiro de muitos.

(Uma pena que hoje em dia ele seja medido em quantidade - Tô "antiga" mesmo!)

Maria, venho lá do blog da Anne, sempre passo por aqui, mas só hoje resolvi me "manifestar".

Já sou fã!
Parabéns!